03 junho 2010

Histórias antigas


saatchi gallery


Um dia o banqueiro que dizia:
-Tudo se compra e tudo se vende. Menos uma coisa, sabem o que é?
recebeu a visita de um homem que queria comprar a sua honra.
O banqueiro ouviu silencioso as ofertas de compra que pareciam adequadas ao mercado e à posição estratégia da honra. Perturbado pelo silêncio o homem aumentou as ofertas. Num certo momento, o banqueiro abriu a gaveta da secretária, sacou um revólver e disparou sobre o homem que queria comprar a sua honra.
-Porquê - perguntou o homem, ferido de morte.
- Porque se está a aproximar perigosamente do meu preço - respondeu o banqueiro.

Etiquetas:

4 Comentários:

Blogger Mané disse...

Belo texto Luís! Bj

quinta-feira, junho 03, 2010  
Blogger Hellag disse...

a foto está magnifica e as palavras sábias que a acompanham, um espanto! uma excelente descoberta, este blog! :)

sábado, junho 05, 2010  
Blogger Lívia Babo disse...

Custa admitir que, mesmo quem se esforça por manter a sua honra intacta, também terá o seu preço, ainda que não o seja em dinheiro necessariamente.

segunda-feira, junho 07, 2010  
Blogger Juliano Machado disse...

Isto faz lembrar certa história que (se não me trai a memória) Kissinger conta sobre uma mulher de sociedade algures: dizia que todos tem um preço, ao que a dama responde, a "mim não me compram nem por um milhão". Astuto, ele responde: "ora se já não estamos a falar de valores?".

quarta-feira, junho 09, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial