07 setembro 2010

Não se fala


Jane e Louise Wilson


Não se fala da Casa Pia. É falta de educação falar da Casa Pia. Aprendemos isso rapidamente. Há coisas de que se não fala. Não se fala de sexo em frente das tias, não se fala à mesa, não se fala de mortos, não se fala da menina Abigail a queimar cartas no terraço depois do senhor da Siemens a ter deixado, não se fala das capas das revistas de coração, não se fala das telenovelas que aliás nunca vemos, não se fala da Diana Chaves, não se come dobrada, nem se fala das vísceras em geral e do recto em particular, não se fala dos pobres, nem da pobreza, nem do que dizem os pobres, nem dos remediados, nem se fala de dinheiro, não se fala da Casa Pia. Não se fala do Saramago, nem do Lobo Antunes, não se fala, não se fala. Não se fala da Casa Pia. Não se vem para aqui falar das crianças maltratadas. Isto é um blogue civilizado. Não se fala. Criança maltratada é coisa de motorista. Coisa entre motoristas e crianças sem família. Devia ficar entre eles. Ou com os excitados sem causa, sempre à procura de tema para a excitação. Nós não somos responsáveis pelo mal do mundo. O mal está na natureza humana. Nós sabemos que o mal existe mas não é por falarmos dele que mudamos o que quer que seja. Não se fala da Casa Pia. É tema para entreter a populaça. Não se fala.

Etiquetas:

6 Comentários:

Blogger Carlos Azevedo disse...

As crianças é que, infelizmente, foram carne para entreter um bando de porcos - e isso, que é afinal o mais grave, apesar de toda esta informação e contra-informação, é garantidamente verdade. O problema não é falar: é saber o que dizer.

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Ana Cristina Leonardo disse...

vou roubar, claro

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger m.a. disse...

”não se fala”... pois é, não se fala de outra coisa! (Sócrates entrou de férias!)

O condenado mais mediático, em entrevista ao Jornal Expresso, qd questionado sobre a inocência dos outros condenados, responde “sim”.
Estranhei o facto do entrevistador, face a uma resposta desta natureza, não ter perguntado, “pq acha que as vítimas escolheram este grupo de pessoas(que aparentemente nada têm em comum) para incriminar?”
Continuei a estranhar que a pergunta nunca tenha sido feita, nos múltiplos programas a que assisti nos diversos canais televisivos. Nem ontem, na RTP1, com uma escolha dita abrangedora de intervenientes (a jornalista investigadora do caso, por acaso, estava ausente), não houve quem fizesse a pergunta... nem ao Condenado, nem ao sr. Bastonário, nem ao Psiquiatra, nem aos Ex-alunos, nem... a Alguém.

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Ana Maria B disse...

Pois...,:)

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger CCF disse...

E, no entanto, como este post sem falar, tanto fala...
~CC~

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Isabel disse...

Já tinha pensado o mesmo, porque é que ninguém fala. Eu que acredito na bondade humana, custa-me a acreditar que pessoas que têm tudo na vida vão cometer actos vis e sujos. E no fundo tinha a esperança que o CC fosse ilibado, que não fosse provado, para poder continuar a acreditar que os homens são bons. Mas foi provado e acredito que se o foi é porque aconteceu. E fico muito triste e desiludida com a espécie humana.

quarta-feira, setembro 08, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial