07 julho 2011

Eles que te digam o lixo que és


A Mudis e a Norma dos Pobres que te digam o lixo que és. Os portugueses ficaram unidos pelas agência de rating. Entrou o FMI e eles entretiveram-se com o Big Brother do DSK. Veio o BCE e eles acertaram as agendas dos festivais de Verão. Mas agora uma agência de mão dos especuladores e dos prestamistas veio dizer-lhes que se preparassem para o saque infinito, incondicional, e eles não gostaram. Portugueses mais um esforço, disseram os salvadores da Medis. E sereis todos lixo, concluiram os funcionários imperturbáveis das agencias de rating.Então, subitamente mas tarde de mais, todos perceberam a natureza classista do modelo económico, o seu imperturbável anti-humanismo. Compatriotas hipócritas, leitores amigos e amigas, deserdados do modelo económico, nem todos sois do mesmo lixo.E se amanhã os bancos forem lixo, não se deixem ir na cantiga solidária. Lixo é o capital. O governo colaboracionista é a comissão executiva dos bancos-lixo, eficaz a roubar-vos os salários e a segurança -social , forte para dentro mas de rastos para fora.

Etiquetas:

4 Comentários:

Blogger Nuno disse...

é isso mesmo!

quinta-feira, julho 07, 2011  
Blogger Maria José Vitorino disse...

Lixo é o capital. Pois.
E que tal em vez de o reciclar, comnbatê-lo?

sexta-feira, julho 08, 2011  
Blogger Ana Paula Fitas disse...

Obrigado, Luís :)
Fiz link.
Abraço.

sábado, julho 09, 2011  
Blogger menvp disse...

Os 'Bilderbergos' ambicionam não só 'deitar a luva' aos activos das nações... como também, pagá-los a preço de saldo: "Descida do rating pela Moody’s é imoral".
.
.
Marionetas dos 'Bilderbergos' (ex: Sócrates e afins) fizeram o seu trabalho: silenciaram 'Medinas Carreiras', e armaram a RATOEIRA para a falência: endividamento esperando um - ILUSÓRIO - crescimento perpétuo...
.
Bandalhos/cúmplices dos 'Bilderbergos' (ex: os praticantes do Terrorismo_CGTP) também fizeram o seu trabalho:
- face a uma entidade pagadora em deficit (leia-se Estado), apresentavam propostas de aumentos - e não - propostas de orçamentos... leia-se, queriam mais dinheiro não importa vindo de onde... leia-se, jubilavam quando os aumentos vinham (...e...) varriam para debaixo do tapete o facto da entidade pagadora ter necessidade de pedir dinheiro emprestado a especuladores, e necessidade de vender activos...
OBS 1: agora andam por aí chorar lágrimas de crocodilo: «alerta para "perda de soberania" do País».
OBS 2: os praticantes do Terrorismo_CGTP deviam de abandonar a bandalheira/cumplicidade... e deviam de ganhar juízo: em vez de protestos contra as medidas de austeridade, deveriam, isso sim, era estudar quais as medidas de austeridade necessárias... para que o país não necessite de pedir dinheiro emprestado aos (perigosos) especuladores.

segunda-feira, julho 11, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial