10 julho 2011

Vem a noite e o turno da noite





Ao fim de duas horas de espera,
de imobilização, como dirá o chefe dos bombeiros,
a ambulância de Seia
recolhe duas assinaturas
e abandona a mulher de preto
e o filho.

Agora ela não tem dinheiro para voltar.
Só quer um canto onde possa dormir
com o filho.

A menina soluça de cada vez que vomita
o fel.
Três, cinco, quatro vezes, dizem as folhas de registo.
Soluço sem querer, mas estou a chorar
porque não me dizes o que tenho
e tenho medo que não sejas capaz de me tratar.

O rapaz que estremece dorme sobre a almofada
do Porto campeão.

No quarto 4, através dos vidros,
a única luz
é a das longas pernas esfoliadas.
Diz-me: sou o nadador salvador?
Entupiu-se a válvula?

Vem a noite e o turno da noite.

Pode-me corrigir esta prescrição ?
Um texto sagrado não se corrige.
Vai entrar uma criança para a cama 12.
Pare de ouvir a válvula.
Estão a chamar da Medicina.
Tens os braços tão magros, Soledade.

Uma televisão sem som passa um filme
para todas as idades

Sou ou não sou o nadador salvador?

5 Comentários:

Blogger gogol de kapote disse...

Salvador só o da Bahia.

segunda-feira, julho 11, 2011  
Blogger Luis Eme disse...

um turno da noite prometedor, como quase todos...

terça-feira, julho 12, 2011  
Blogger joshua disse...

Belo, Luís.

terça-feira, julho 12, 2011  
Blogger maria disse...

tem horas que deve ser difícil ficar à tona...fala quem só conhece o outro lado e quase nunca se esforça para compreender o teu.

beijo

quinta-feira, julho 14, 2011  
Blogger maria disse...

PS- era melhor ser funcionário dos CTT, não era? ;)

quinta-feira, julho 14, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial