14 março 2007

Efeito Gatos Fedorentos vs Realidade

Há tempos, no excelente Escaparate que o TAGV insiste em oferecer nas primeiras segundas de cada mês, Luís Quintais apresentou o Antropólogo Inocente, o livro notável de Nigel Barley, publicado entre nós pela Fenda e fez uma interessante divagação sobre a forma como os povos primitivos estudados , no caso o povo dowayo, uma tribo dos Camarões, modificam o seu comportamento de acordo com as noções estereotipadas dos interlocutores europeus. A televisão produz o mesmo efeito nas civilizações de Lousada e Cernadelo. É o fenómeno a que poderíamos chamar de Gatos Fedorentos vs Realidade. A Realidade é muito pior que os Gatos Fedorentos. A Realidade imita os Gatos Fedorentos, acentuando os traços caricaturais. Se esperamos que os camponeses de Cernadelo sejam excluídos da saúde dentária, eles escancaram uma boca desdentada. Se os imaginamos supersticiosos, eles apressam-se a declarar que vão pagar uma promessa ao Santinho de Beire. Como o terrorismo após as Torres Gémeas e o 11 de Março, o próximo atentado tem de ser mais mortal. Assim os populares exibem para as câmaras um excesso de si próprios, da sua irrisão. A jornalista selecciona os piores. E o dia seguinte é sempre mais aterrador.


O antropólogo inocente / Nigel Barley, trad. de Virgilio Tenreiro Viseu . - Lisboa : Fenda, 2006

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial