09 março 2007

Quarta à noite


Guerrilla Girls



Cem pessoas na sala e entre elas quatro mulheres lindas. Não precisava de procurar. Nem de usar o radar escrutinador que herdei com os outros sapiens sapiens. Estava com elas. Quatro mulheres lindíssimas na sala e eu estava com elas. Uma deixou cair a pregadeira e eu ajoelhei. A outra vigiei-a, e era sempre a sombra que encontrava, da rua até à sala, e de todas as vezes a sombra me doía. A terceira estava encharcada em oxitocina e escorria-lhe da boca a baba maternal.
A última era a primeira.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial