11 julho 2007

Morte de Tobias




A esta hora Tobias agoniza, o cão de Bonirre. Conheci Tobias nos campos do Mondego, quando era um jovem cão, e percorria as valas em todas as direcções perseguindo as sombras das cegonhas. Acho que nunca me viu. Farejou à primeira a minha antipatia e não me dedicou um segundo de atenção. A esta hora Tobias está parado, arquejante, rafeiro. Posso ver o proto-self de Tobias aos pés do self- autobiográfico de Bonirre, enfraquecendo juntos.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial