11 janeiro 2008

Sabão de Marselha


Sam Taylor Wood



A mulher que conheci em
Villeneuve lez Avignon
e que cuidava do pombal da terra
A que fazia as limpezas no Priorado
e às sextas de manhã nas feiras
vendia facas Laguiolle
A que não atravessa o rio Ródano
sem dizer uma frase em Provençal
que quer dizer deus me guarde
dos assaltantes
da inveja e dos marinheiros
que sobem o rio Ródano
A que me trouxe o corpo alvoroçado
Fui perdê-la à costa
no cinema das Arcadas

Não se lava uma mulher do interior
com sabão de Marselha

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial