23 maio 2008

A religião está nos genes



José Pacheco Pereira acredita em Manuela F. Leite. Interrogamo-nos sempre sobre os motivos que levam pessoas inteligentes a entusiasmos deste tipo. Está nos genes. Desculpem os culturistas esta enormidade. É sempre chato, eu sei, lembrar as nossas baixas origens. Sobretudo para os visionários dos Estudos Sociais, que em nome da aceitação resignada e unilateral da diferença silenciam a eliminação física das vozes moderadas, nos países do século XI a que se referia o post recente de Rui Bebiano. Está hard wired na espécie humana, esta necessidade ingénua de acreditar, de, mesmo quando se desmorona o mundo do mercado global e do arame farpado nas fronteiras, quando apodrece e fede a civilização dos combustíveis fósseis, as boas almas continuarem a olhar com fé para os políticos do passado, os manipansos dos velhos partidos do século XX. A função sacerdotal de José Pacheco Pereira é, para a devoção que assegura a decadência doce do velho mundo, tão importante como o Euro 2008.

Etiquetas: , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial