23 novembro 2008

Um poeta do Mal: Luís Quintais

Leviatã

O universo terá começado
com um grito e tu vens agora
recolher o que desse grito
é vestígio: é tempo
de enunciar a movediça
explicação que ao desastre
nos conduz.
Nas nossas redes está o Leviatã
apodrecido.




In Mais Espesso Que A Água
Edições Cotovia,2008

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial