02 dezembro 2008


Juan Muñoz

A lâmina na cara, a água, os golos do Benfica, o Cristiano Ronaldo não-sei-quê, detesto estas glórias pátrias, detesto a pátria, li que o rei dom Duarte se achava, ele o PCP, os únicos e verdadeiros patriotas, o branco limpo do gelo nas ruas, as raparigas na passadeira do antigo liceu, tão orgulhosas, ignorando o frio, o cão castrado do senhor Gerardo, o dedo na fenda, o teu nome oficial, a chave na fechadura, os mails acumulados no fim-de-semana, a bata. Começa outra semana e de novo uma torção das vísceras a que chamam angústia ameaça o anão suicida.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial