01 março 2009

É a fluoxetina, estúpido


Candida Höfer


Santos Silva, o Martins da esquerda, Ana Gomes, Vitorino, o irmão do gajo da SIC, e as tias Estrela e de Belém, todos e todas escorriam uma doce felicidade pelos cantos da boca. Uma grande paz interior, ou como diz o treinador, uma grande serenidade. É o Prozac do poder, essa droga.

Um dia veremos as salas de uma sede vazia, alguns rapazes que não leram o guião insistindo nos corredores, uns jornalistas esperando pelas declarações do líder que nunca mais desce, uma camionete de Aguiar da Beira perdida no Altis e uns camponeses desfraldando bandeiras. Um dia a festa será ao lado, tão vazia como esta, tão inútil como esta.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial