28 junho 2009

Indolência


Francesca Woodman


Era de indolência que se queixava. “Sinto-me tão indolente!”, dizia num tom arrastado e com a afectação própria dos seres incultos.
P58

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial