01 julho 2009

No tempo das criancinhas ao pequeno almoço



Muitos ali nasciam, ali casavam e ali morriam, sempre amparados pela amizade e protecção dos amos. Porque naquele tempo ainda havia bons amos; e como havia bons amos, havia bons criados. Os amos sabiam muito bem os seus deveres e as suas responsabilidades para com aquêles que os serviam e que êles consideravam como família. E os criados conheciam os seus deveres para com os amos e tinham presunção em os cumprir, e a família dos amos era como se fôsse a sua. Tôda a gente pensava mais nos seus deveres do que nos direitos inventados pela Revolução francesa e que tanta desgraças fizeram e estão fazendo por esse mundo.

(continua)
Virgínia de Castro e Almeida escreveu,
Pamela Boden ilustrou;
O S.N.I. deu à estampa.

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial