13 julho 2009

X.

Um menino morre um avô percebe que se alterou a lei simples que o poupava à inenarrável tortura das despedidas o que partiu é só uma máscara pálida e impassível desfilam amigos sem palavras nem consolo as mulheres vêem talvez o horror da morte precoce dos seus filhos uma igreja abre uma capela lateral ao pequeno caixão um pai de joelhos abraça um corpo que já não aquece que em breve iremos furtar aos vermes da terra para que o menino fique só espírito recordação fala riso nas nossas memórias no fardo das nossas vidas recompostas.

Etiquetas:

4 Comentários:

Blogger Isabel disse...

nunca devias escrever histórias de meninos que morrem.

terça-feira, julho 14, 2009  
Blogger Diogo disse...

Na opinião de alguns comentadoresm, a morte de muitos meninos seria bom para a América:

No Daily Show - A nossa única hipótese como país é o Osama bin Laden colocar e detonar uma grande bomba nos Estados Unidos

Jon Stewart: Ontem à noite estava a ver o programa do Glenn Beck na Fox News. Ele estava a falar com um ex-analista da CIA, Michael Scheuer, sobre como esta Administração não nos está a proteger dos terroristas… E depois ouvi uma coisa tão demente que ia caindo…

Michael Scheuer: A nossa única hipótese como país é o Osama bin Laden colocar e detonar uma grande bomba nos Estados Unidos. Só o Osama é capaz de executar um ataque que obrigue os americanos a exigir que o Governo os proteja.

Jon Stewart: Mas que m… foi aquela? E, já agora, sabem o que é fascinante na nossa cultura? Aposto que censuraram quando eu disse merda. Porque o Governo Federal decidiu proteger-vos e aos ouvidos dos vossos filhos desse tipo de linguagem. Entretanto, o gémeo malvado do Pai Natal [Michael Scheuer]... está à vontade para propor um massacre de americanos, para conseguir apoios para o programa de segurança dele.

Jon Stewart: Pois, aquele bin Laden é um desmancha-prazeres! Quando não queremos que ele mate americanos, ele mata, e quando queremos, não mata. É um parvalhão! E quando ele detonar uma bomba na América, esperemos que não seja nas partes "boas e verdadeiras".

Vídeo

terça-feira, julho 14, 2009  
Blogger Mané disse...

E uma mãe. Numa dor impossivel de qualificar. "R." e o seu menino.

quarta-feira, julho 15, 2009  
Blogger Vera Cymbron disse...

Perder um filho é perder uma parte de ti.
Indescritivel.

domingo, julho 19, 2009  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial