02 fevereiro 2010

Reclamação contra a preguiça



Dr. Gica



Há quem diga que somos um país de poetas porque somos um país de preguiçosos. Com gente tão sensível e verso livre, o género havia de florescer na Pátria. Há agora Fundações, com Júris e secretariado, para apreciar, estimular, premiar e divulgar os talentos. Como ler a produção poética de dez milhões de vates dá um trabalhão, estes jurados, compostos por poetas preguiçosos e ex-poetas preguiçosos, atribuem agora Prémios Carreira, Prémios Esforço de uma Vida, Prémios Consagração, Prémios Obra Global. Este Prémio Total não exige nada. Basta conhecer o autor, ter ouvido falar. Não é preciso, sequer, reconhecer-lhe um verso. Chega uma entrevista, uma intervenção nos Encontros dos Escritores, uma referência dum amigo, uma crítica no Expresso. Os jurados reúnem – uma reunião de preguiçosos, quase só coffe-break e almoço- o secretariado distribui umas notas e umas propostas , o Presidente – que teve previamente um almoço de trabalho com o Presidente da Fundação - faz a sua exposição, enche-se de paciência para ouvir os preguiçosos e, antes do almoço, faz sinal à Secretária de que pode fazer o press-release.

O habitat favorito dos escritores preguiçosos é a blogosfera. Podem escrever um post quando lhes apetece. A relação com os leitores é inexistente. Para comer não dependem do que escrevem, nem da opinião dos leitores. Como todos os preguiçosos, os escritores preguiçosos da blogosfera têm sempre imenso que fazer. A sua agenda extenuante não lhes dá tempo para esta futilidade, de escrever um poema preguiçoso para um leitor desconhecido. Os poetas preguiçosos são bissextos, são a cauda de um cometa de periodicidade variável.
Eu tenho a barra da direita cheio de links de gente preguiçosa, que um dia escreveu um poema e depois foi à vidinha. Deixam o blog pendurado dias a fio, como se uma folha que tem o seu nome e as palavras que um dia conseguiu juntar, não lhes criasse responsabilidades e não fosse uma preciosidade, a thing of beauty, uma alegria para a populaça leitora.

Etiquetas: ,

4 Comentários:

Blogger Esparsa disse...

Só me resta dizer: ainda bem que não sou poeta e que não estou nos links ao lado...
(... já preguiçosa...) :)

terça-feira, fevereiro 02, 2010  
Blogger fallorca disse...

A preguiça não contempla reclamações

quinta-feira, fevereiro 04, 2010  
Blogger joana disse...

''Deixam o blog pendurado dias a fio, como se uma folha que tem o seu nome e as palavras que um dia conseguiu juntar, não lhes criasse responsabilidades e não fosse uma preciosidade, a thing of beauty, uma alegria para a populaça leitora.''
É bom ver alguém a saudavelmente renunciar às festinhas, faz-me uma que eu faço-te outra aqui da blogosfera.

domingo, fevereiro 07, 2010  
Blogger JPN disse...

ó Luís, em boa hora vim cá, abraço perguiçoso

terça-feira, fevereiro 09, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial