28 agosto 2010

Tony Judt: As Montanhas Mágicas




One is not supposed to love Switzerland. Expressing affection for the Swiss or their country is akin to confessing nostalgia for cigarette smoking or The Brady Bunch. It immediately brands you as someone at once unforgivably ignorant of the developments of the past thirty years and incurably conventional in the worst way. Whenever I blurt out my weakness for the place the young yawn politely, liberal colleagues look askance (“Don’t you know about the War?”), my family smiles indulgently: Oh, that again! I don’t care. I love Switzerland.

Ler mais aqui

Etiquetas:

5 Comentários:

Blogger Xico disse...

Luís,
Gostei. É uma estupidez de facto não entender um amor pela Suíça, embora seja insuportável o chauvinismo da sua população.
Espero sinceramente que se divirta e goze as férias suíças, de preferência na companhia de alguma Heidi.

sábado, agosto 28, 2010  
Blogger Luís disse...

Xico, obrigado :)

sábado, agosto 28, 2010  
Blogger m.a. disse...

Com este post, tive vontade de tecer um breve comentário:
- "Orgulhosamente só", só mesmo Salazar e aparentados!...:)

domingo, agosto 29, 2010  
Blogger a rapariga que vinha da província disse...

m.a.: :D

na verdade, todos amamos os lugares onde fomos/somos felizes.
gostei do texto do Judt.

segunda-feira, agosto 30, 2010  
Blogger Isabel disse...

cheguei agora e lerei os teus posts suiços, depois digo alguma coisa sobre a terra onde mais me realizei.


mas os suiços são em geral horríveis, de tal modo que os alemães do outro lado da fronteira parecem uns doces.

bjs

segunda-feira, agosto 30, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial