01 setembro 2010

Appenzell




Fui depois compreendendo lentamente que tudo está ligado para lá do espaço e do tempo, a vida do escritor prussiano Kleist e a de um prosador suíço que afirma ter sido empregado de uma sociedade anónima de cervejas em Thun, o eco de um tiro de pistola sobre o Wannsee e a vista de uma janela do asilo de Herisau, as datas de nascimento e as de óbito, os passeios de Walser e as minhas excursões, a felicidade e a infelicidade, a história da natureza e a da nossa indústria, a da pátria e a do exílio.


Le promeneur solitaire
Em memória de Robert Walser
W.G. Sebald em O Caminhante Solitário (Logis in einem Landhaus)
ed Teorema, Setembro 2009

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial