07 setembro 2010

Horácio Gatão shared uma ligação com Jeanne Balibar



Ouvi dizer que o Pedro Mexia se desarriscou do Facebook. Eu não leio o PM desde que ele se obrigou a colunas semanais, sempre na pegada de João Bénard da Costa. PM é demasiado inteligente para mim. Gostei dele quando era um jovem poeta desconhecido e continuei a gostar dele quando era um talentoso reaccionário do início do século. Nunca gostei do centrão. E a pior coisa que há são os chatos do centrão. Mas se o que me dizem é verdade, o PM declarou ao povo leitor o seu apagamento no facebook.
O facebook é a Caras dos pobrezinhos. Mas os pobrezinhos têm direito a acreditar que a sua vida é importante. Faz da tua vida uma obra de arte, disseram várias pessoas, dos surrealistas ao papa Ratzinger. As pessoas vulgares aspiram a fazer da sua vida uma obra de arte e agora, com a democratização dos meios de edição, têm oportunidade de o fazer. É bom acreditar que as minhas férias, em Peniche, A-ver-o-Mar, Cartagena das Índias, Formentera ou Engadine foram no Paraíso. A disseminação da fotografia digital e dos meios de difusão fazem o resto. 23 pessoas gostam disto. A Pipas Athayde gosta disto, uau. Estás magnífica lol. Sempre a mesma, diz o velho amigo. Olha para nós na Cabanita, nas noites mais quentes deste Verão. Olha para a minha maquilhagem, como brilha. E as nossas mamas ao alto. E os rapazes, tão bêbedos. E as crianças, como gostamos delas. Olha para mim, pose de praia, casamento, baptizado. O que é que me falta para ser a Débora Lyra. Há cinco anos era o hi 5 para as miúdas do Liceu brincarem a gente crescida e os rapazes escreverem enormidades nos comentários. Agora o grande Parque Jurássico comeu tudo e as redes sociais misturam as gerações, todas ao molhe, grandes teóricos a construir a nova economia anti-capitalista, casais de swing envergonhado, desiludidos da vida à espreita de novas oportunidades.
É a vida verdadeira misturada com a outra, a Gata Borralheira sem hora de regresso. É bom, deve fazer bem à saúde, é barato, económico e não se apanham doenças contagiosas.
Claro que o PM não gosta. O PM não se mistura com qualquer pessoa. Professores e alunos, administradores e recibos verde, precários e V. Exa., poetas e poetastros, gajas mesmo boas e a menina Amélia, a Pipas Athayde e a babá. O PM quer, merece e vai ter amigas a sério, abraços a sério, risos e boquinhas de espanto ao natural.
Eu sou uma pessoa vulgar, com uma vida vulgar que até parece um sonho com a lente Zeiss da máquina Leica de 199 euros. Viva o facebook. Queres ser meu amigo?

Etiquetas:

8 Comentários:

Blogger joana disse...

like :)

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Ana Cristina Leonardo disse...

isto é muito bom, porra!

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger conceição disse...

boa viagem P.Mexia!!!!!, mas n peço ao luis p ser meu amigo pq um blog q segue apoia pedófilos. boa sorte.

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger maria disse...

:)

já sou!

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Mané disse...

Fantástico!

terça-feira, setembro 07, 2010  
Blogger Isabel disse...

Pobre PM, ainda não percebeu que uma vez no facebook se permanece no FB para sempre. Ninguém se risca do facebook. Já experimentarm eu já: primeiro perguntam-nos das razões e para todas oferecem alternativas, depois começa a chantagem emocional, o Zé e a Ana e a Babá vão ter muitas saudades suas. Nada que um espírito forte não ultrapasse. O pior é que quando passado 2 meses experimentamos voltar é só introduzir a password e é como se nada tivesse acontecido. O tolo do facebook é na realidade muito mau e perigoso.

quarta-feira, setembro 08, 2010  
Blogger fallorca disse...

Como não diria a Leoparda, mas digo eu, vai escrever pó caralho, Luís!
E um grande abraço, porra!

quarta-feira, setembro 08, 2010  
OpenID rmateus disse...

gostei, soft, interessante

domingo, setembro 12, 2010  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial